Para uma vida melhor

“Se você está se sentindo frustrado,
tenha a certeza de que,
para levar a vida que merece,
você precisará deixar de lado a vida que tem!”

Roberto Shinyashiki

Anúncios

Meu modesto buquê de letras

Recebi através do jornal, vou dividir com vocês:

Nilson Souza
 
08/03/2007

Feminino e singular

Este dia especial foi criado para homenagear Mareliza, a mãe de Lenin, aquela valente jovem senhora que foi à luta e às páginas dos jornais para furar a barreira do preconceito e garantir o acesso à escola para o filho portador de deficiência.

Esta data significativa serve também como um preito de solidariedade à Adriana, a viúva do soldado Biassi, que ficou com a ingrata incumbência de explicar à filha de dois anos por que o pai jamais voltaria de uma prosaica viagem de ônibus.

Este 8 de março e de tantos méritos femininos reverencia a beleza adolescente de Luana, filha de Santa Maria, que conquistou olhares e corações com o seu sorriso doce, e se transformou no símbolo irretocável das garotas de todos os verões gaúchos.

Esta quinta-feira santificada é dedicada à saudade da irmã Schwester, polonesa passo-fundense, que usou os 99 anos de sua curta vida para cuidar de doentes, semear a paz e difundir o evangelho da sua igreja.

Estas mulheres que pularam do anonimato para as páginas do jornal, na última semana, são personagens da vida real que representam exemplarmente este gênero feminino e singular. Elas amam seus filhos mais do que a si mesmas, elas choram lágrimas doloridas quando perdem seus afetos, elas enchem o mundo de charme e beleza quando sorriem, elas dominam o poder da oração e sabem usar a varinha mágica da concórdia universal.

Esta quinta-feira talvez seja um dia igual a todos os outros para a maioria das mulheres. Algumas provavelmente receberão as flores e os chocolates da expiação masculina por uma história de opressão que infelizmente ainda não se encerrou. Outras certamente cumprirão suas rotinas de trabalho e repouso sem serem percebidas como aniversariantes de uma data gerada pela culpa. Mas, anônimas ou visíveis, elas continuam sendo especiais porque nasceram com o dom – feminino e singular – de parir e embalar o futuro da humanidade.

Esta crônica – meu modesto buquê de letras – é para as mães que oferecem a vida por seus filhos e também para aquelas que cuidam dos filhos das outras como se fossem seus. É para as mulheres que choram suas perdas e também para aquelas que celebram seus afetos sem medo de perdê-los. É para as belas de alma que desfilam translúcidas nas passarelas dos verões de todos os tempos. É também para as enigmáticas senhoras que atravessam os portais do tempo com a força de suas orações.

Fonte: Crônica ZH

51ª Sessão da Comissão sobre o Status da Mulher

Nova York/EUA No dia 26 de fevereiro, foi aberta, na sede das Nações Unidas em Nova York, a 51ª sessão da Comissão sobre o Status da Mulher. Delegações de dezenas de países estão reunidas até 9 de março para tratar de um assunto prioritário na igualdade de gênero: “A eliminação de todas as formas de discriminação e violência contra as meninas”. O encontro pretende fazer uma avaliação das políticas nacionais a fim de garantir o cumprimento da Declaração dos Direitos das Mulheres e das Meninas.
Fonte: http://www.lbv.org.br/

Não há praticamente qualquer cobertura da 51ª sessão da Comissão Sobre o Status da Mulher (CSM) em qualquer um dos vários meios de comunicação aqui nos Estados Unidos ou em qualquer lugar do mundo. Apenas 10 representantes da mídia estão na sede da Organização das Nações Unidas (ONU) para cobrir este suposto grande evento mundial. Esses fatos por sozinhos parecem indicar que, talvez, a CSM seja realmente passé.

Tomhall.Com

Informações sobre o assunto
Gazeta On Line – Link
Associação Brasileira de Imprensa – Link
Maxpress Net – Link

A declaração na íntegra pode ser encontrada no site oficial da ONU (www.documents.un.org), digitando-se o símbolo de busca: E/CN.6/2007/NGO/33

A atração por um atirador de elite

Na teia do sedutor

Diante de um conquistador típico, é difícil não se sentir intimidada e ficar se perguntando “por que eu?” quando seria muito mais construtivo se perguntar “por que ele?”. Ninguém cai por acaso na rede de um mestre da sedução. Pode representar um afago no ego ou uma pequena vingança contra alguém que nos abandonou. A sensação de ter sido escolhida por um dom-juan é gratificante porque se imagina que ele poderia estar com qualquer uma que desejasse. O medo de entrar na sua intimidade faz parte do jogo erótico e é amplificado pelas lendas a respeito da sua potência e da sua segurança – mesmo que nada disso seja verdade. Há outro motivo que explica a atração por esse atirador de elite: quando inconscientemente procuramos nos colocar em situações de inferioridade e de fracasso, para reviver alguma coisa que não resolvemos na nossa trajetória afetiva.

Fonte: Marie Claire

Alegria e a tristeza têm sua origem bioquímica no laboratório que carregamos dentro de nós

Alimentos para espantar a Depressão

Fonte: Copacabana Runners

Você sabia que a alegria e a tristeza também têm sua origem bioquímica no laboratório que carregamos dentro de nós? Através da “Nutrição Inteligente” podemos dar uma “mãozinha” nessa bioquímica. Continue lendo