O balanço de fim de ano

Estava lendo o blog do David Coimbra, estou sem ler jornal a 15 dias aproximadamente e para animar começo com quem tem uma visão otimista do cotidiano e… Continue lendo

Anúncios

Boas Festas!

Amorosamente perdoe-os

Jesus era um ser amoroso e não um ser apaixonado.
A paixão percebe a vida como uma rede de posses, traições, intrigas, violências e idolatrias.

Lá entre os judeus (os únicos no cenário além dos órgãos de dominação e repressão romanos) haviam apaixonados e amorosos. João era um amoroso.

O mundo hoje se divide entre os fundamentalistas (apaixonados) e os amorosos. Os fundamentalistas não são os muçulmanos. Os amorosos e apaixonados estão em qualquer grupamento humano. Há, por exemplo, muitos fundamentalistas apaixonados na América. O fundamentalista de todas as religiões, é um apaixonado por suas verdades. Fundamentalistas estes que estão prontos a grandes batalhas não por amor e nem sequer por ódio, mas por paixão.

Jesus meu irmão de religião e meu companheiro de fé era um ser humano amoroso. A paixão já matou e continuará matando em nome do amor. Perdoai-os (aos apaixonados) porque, como crentes, em meio a sua paixão, não sabem o que fazem.

Essa é uma montagem com frases (adaptadas) de um artigo do rabino e escritor  Nilton Bonder. Clique no link para ler o artigo completo: Mundo de Apaixonados e Amorosos

Leia mais sobre  >>> domínio e paixão

Kindle – Uma biblioteca de bolso

Promete reduzir o custo aos fanáticos por leitura. Não é um livro, mas já está se aproximando do formato e das possibilidades de um. O Webinsider deu uma geral no assunto para quem se interessou, aqui está o link. O CEO da Amazon Jeff Bezos, em entrevista, dá mais detalhes, por enquanto em inglês >> Link.

Uma fórmula anti-stress

[…] Você provavelmente já fez muito mais acordos consigo mesmo do que imagina. E cada um deles — pequeno ou grande — está sendo monitorado por uma parte de você que está longe de estar consciente. Essas são as “lacunas”, ou “veios abertos”, que defino como sendo qualquer coisa que vive atraindo sua atenção, mas não se encaixa onde está, nem da forma que está.
É provável também que você tenha, atualmente, mais comprometimentos internos do que tem consciência. Reflita sobre o volume de coisas que você sente ter uma mínima responsabilidade em transformar, concluir, cuidar ou fazer […]

David Allen

Se está na sua mente, é sinal de que o assunto não está claro para tomar decisões. Você deve enxergar claramente qual é o seu compromisso e decidir o que tem que fazer — se é que há algo para fazer. Continue lendo