Amorosamente perdoe-os

Jesus era um ser amoroso e não um ser apaixonado.
A paixão percebe a vida como uma rede de posses, traições, intrigas, violências e idolatrias.

Lá entre os judeus (os únicos no cenário além dos órgãos de dominação e repressão romanos) haviam apaixonados e amorosos. João era um amoroso.

O mundo hoje se divide entre os fundamentalistas (apaixonados) e os amorosos. Os fundamentalistas não são os muçulmanos. Os amorosos e apaixonados estão em qualquer grupamento humano. Há, por exemplo, muitos fundamentalistas apaixonados na América. O fundamentalista de todas as religiões, é um apaixonado por suas verdades. Fundamentalistas estes que estão prontos a grandes batalhas não por amor e nem sequer por ódio, mas por paixão.

Jesus meu irmão de religião e meu companheiro de fé era um ser humano amoroso. A paixão já matou e continuará matando em nome do amor. Perdoai-os (aos apaixonados) porque, como crentes, em meio a sua paixão, não sabem o que fazem.

Essa é uma montagem com frases (adaptadas) de um artigo do rabino e escritor  Nilton Bonder. Clique no link para ler o artigo completo: Mundo de Apaixonados e Amorosos

Leia mais sobre  >>> domínio e paixão

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: