Mãe o que você quer?

Uma mulher já é irritante, uma mãe… é preciso paciência.

Você já ouviu isso? — Sei, você já disse isso. 😀

De tudo o que ouvi nos últimos dias, relacionado ao dia das mães, umas palavras sinceras e interessantes merecem registro nos comentários de um frade, ao refletir sobre o que as mães querem do ponto de vista dos filhos.

Mãe

Mãe

As mães querem coisas impossíveis. E, continuou ele, sim, em sua delicadeza acompanhada de muita resistência essas mulheres costuram relações consideradas impossíveis para muitos. As relações dos filhos com os pais, a família, os amigos e a comunidade. As relações do marido e os filhos, as relações dos jovens com os mais velhos, as relações com a comunidade.  Elas tecem tudo isso e o afeto que detém dos filhos faz com que eles, apesar da resistência, tentem esse impossível e não poucas vezes, acontece o milagre da possibilidade de entendimento entre todos.

A todas as mães novatas, as mais antigas, e àquelas mães que perderam suas mães e levam o coração derretido entre o calor dos abraços e os sentimentos lá do passado, de alguém que ficou para trás; permitam-me cumprimentar a ternura instintiva de que cada uma é capaz de expandir a um mundo, que ninguém mais aceitaria mimar.

Um livro é uma ponte

Um livro é uma ponte para aproximar um fã de seu ídolo. No caso, Caco Barcellos é o ídolo.

Um livro é uma ponte

Um livro é uma ponte

Minha maninha, Aninha adora o trabalho do Caco. Hoje, ele esta em Porto Alegre,  no Studio Clio e o “professor” iria entrevistá-lo.

Imaginem a dificuldade de conseguir um espaço para assistir. Na falta de espaço para emprestar ouvidos a todas as suas palavras, vale tudo, inclusive atacar o reporter antes da entrevista, feito uma paparazzi, conseguir um autógrafo e… claro filar um abraço. A foto diz o quanto de felicidade? — Claro que diz!

Fotógrafo é o Mauro. Aliás essa dupla pode fazer história, uma repórter e um fotógrafo.