CULPA SINÔNIMO DE ONIPOTÊNCIA

Nesse ano de 2012, há um sentimento que pretendo trabalhar que atrapalha muito o crescimento, o desenvolvimento  em direção a individualidade. É a culpa.

Os especialistas afirmam que a onipotência é capaz de levar um ser humano a crer, que é um poço de culpa. Então, se eu for prepotente o suficiente e me sentir o centro do universo, assim, explicaria o sentimento de culpa com o que ocorre ao meu redor.

Já estive presente, quase na pele de alguém que sentia muita culpa, percebi que o único sentimento que essa pessoa não tinha em sua consciência é o sentimento de grandeza, de potência. Eu também já me senti assim. Os sentimentos são de derrota, de incompetência, de tristeza, de extrema confusão e desprezo por si.  É muito difícil acreditar-se capaz ou hábil em alguma área, quando seus sensores não correspondem as suas expectativas, em áreas que determinamos básicas em nossas relações. E, sermos vítimas de nós mesmos é a própria barbárie.

Percebo que não é simples, mais um defeito — a onipotência somada a culpa, ou seja, mais peso a todo aquele que já faz, um ser que se culpa, vergar, a primeira vista.

Há muita pesquisa nesta área, e como nunca desprezo um trabalho de pesquisa, essa afirmação, me parece merecer o benefício da dúvida.

Ousadia é para pessoas determinadas, inconformadas e também um convite à cura. Ouse mergulhar nesse assunto e inspire-se com a brisa suave que nos convida a uma existência com mais liberdade.

Minha proposta é dissecar o assunto no decorrer deste ano.  Para isso trouxe alguns links.  Acompanhe essa jornada!

Muitas Pendências

Então passou o final de 2010, 2011 inteiro e eu só consegui fazer o básico enquanto o mundo passava por mim. Isso em termos de fórum e blog.

E os papos mais sinceros ficaram nas conversas ao vivo.

Para quem gosta de memórias registradas é doloroso. Como sempre escrevo, é meu vício, pensei que os rabiscos e os resumos estão por aqui, por ali e posso aos poucos trazê-los.

Que a minha pilha continue carregada de vontade… de boa vontade.