Os esforços para tornar a consciência o piloto de sua vida

Destino este inconsciente

. . . . . . . . Destino este inconsciente . . . . . . . . . . 

Em pensamentos, palavras e obras

O observador theater_panels

Depois de meses transmutando, examinando detidamente as sensações, sentimentos e emoções, este é o instante em que me sinto limpa. Com sensações, sentimentos e emoções só minhas.

Ser uma pessoa empática na ativa (por mais responsável e treinada que eu seja) me traz transtornos. Não é uma sensibilidade que se deva ligar e desligar com os horários terrenos, apesar de muita gente fazê-lo e aconselhar que se faça. Um auxílio fraterno não pode ser avaliado em minutos ou segundos, resolvido em instantes ou adequado a nossa agenda ordinária. Tudo ou todos tem um tempo próprio.

Funciona do mesmo jeito que o setor de apoio já tão conhecido no meio corporativo. As pessoas vão para casa após o horário comprometido e o setor de apoio se encarrega de que a energia se mantenha para a conservação do todo, na ordem possível, até que no amanhã os responsáveis assumam seus afazeres novamente.

Ser uma pessoa empática me compromete com pensamentos, palavras e obras gerados a partir da relação com aqueles que encontro em meu caminho. Considero esse compromisso de uma rara beleza. Uma oportunidade de olhar por dentro (como estar em uma apresentação IMAX) nossas teorias e como elas funcionam em cada passo de nossas vidas; o que gero de impacto em minha relação com o outro; o que o outro gera a partir de sua relação comigo; e o impacto sobre a aura dos que estão ao redor. Há ênfase nos sentimentos gerados em uma condição empática. Não posso impedir alguém de sentir, mas o que esse alguém faz, com aquilo que sente, gera ao seu redor, às vezes, sofrimentos inomináveis, no âmbito dos compromissos assumidos em parceria.

O privilégio da empatia é para mim um auxílio para atitudes nas áreas delicadas da moral e da ética. Para o empático pouco se oculta. Quem sabe, a geração que trouxe ênfase nessa prática, comece a perceber quanta nobreza gera observar com essa capacidade de imersão, utilizada em toda a sua extensão. É possível que se torne impossível ferir alguém.

Everything I Do – I Do It For You

Tudo o que faço é por você
Olhe dentro dos meus olhos
Você vai ver, o que significa para mim
Procure em seu coração, procure em sua alma
E quando me encontrar lá, não vai procurar mais

Não me diga que não vale a pena tentar
Não pode me dizer que não vale a pena morrer por isso
Sabe que é verdade, tudo que faço, eu faço por você

Olhe dentro do seu coração, você vai encontrar
Não existe nada lá para esconder
Me aceite como sou, fique com minha vida
Eu daria tudo, eu me sacrificaria

Não me diga que não vale a pena lutar
Eu não consigo evitar, não há nada que eu queira mais
Sabe que é verdade, tudo que faço, eu faço por você

Não existe amor, igual ao seu amor
E nenhuma outra poderia oferecer mais amor
Não existe lugar, a não ser que você esteja lá
O tempo todo, até o fim

Olhe para o seu coração querida

Oh, não pode dizer que não vale a pena tentar
Eu não consigo evitar, não há nada que eu queira mais
Eu lutaria por você, eu mentiria por você
Andaria na corda bamba por você, sim, eu morreria por você

Você sabe que é verdade
Tudo que eu faço
OOh
Eu faço por você

Tudo que eu faço, querida
Yeah, nós iremos até o fim
Nós iremos até o fim, oh yeah
Procure no seu coração, me diga uma coisa
Não pode me dizer que não vale a pena morrer por isso

Oh yeah, estarei lá, te quero de volta
Oh yeah, o que é isso
Estou indo o caminho todo, o caminho todo

Tradução do site: Vagalume

É dia dos pais!

Um dia complicado, às vezes, nas lembrança de um amor incondicional de filha e a posição de co-criadora de uma nova geração.

As lembranças das reclamações da mãe sobre atitudes do pai, que me pareciam tão injustas naquela época, pois quebravam a magia do momento, logo se tornaram compreensíveis, quando eu era a esposa e mãe, por conta de tantos sustos. Pouco sábia, nas artes da responsabilidade por outra pessoa, o mundo parecia desabar quando coisas inesperadas aconteciam. E como eram frequentes.

Parece que crescer exige de nós uma maturidade que será adquirida logo após a experimentação. Parece mesmo ser assim.

Ao homem, também me parece, há “liberdade” e permissão da sociedade para existir. Seu caminho é uma livre escolha e alguns exercem essa liberdade. Às mulheres, me parece, há um ressaltar da sua condição, de quem “sofrerá” as consequências, pois é em seu corpo que tudo acontecerá. E esse corpo é mantido pela sociedade sensibilizado, exposto e condicionado pelos costumes locais, na atualidade.

Mas, não acabaram as lembranças. Você terá filhos e poderá assistir de camarote novamente as suas crenças, sob um novo ângulo. E, tudo o que você cobrou e criticou em seu esposo, agora, será medido novamente. O quão justa uma mulher se torna quando, entre a experiência de filha e de esposa, ela experimenta o ângulo do olhar de uma mãe?

A teoria do Superman está inserida em nossa psique
Seja com os “príncipes” que nos levam na garupa de seu Alazão, com os “sapos” que juramos ser príncipes, ou com aqueles que são apenas pessoas, de encanto e encontros vamos conectando com a realidade e com a condição de não sermos especiais, e mesmo assim com direitos a buscar novos jeitos de viver e atuar. Os estímulos nos dirigem para a ação e resultam, claro, em aprendizado. Mundo complexo, não?

Guerra e paz em nós

Quando há vergonha em nós, ela se aproxima muito do ódio mortal, pois um desprezo que gela ao zero absoluto, também mata
Diferente da vergonha que nos deixa quentes, vermelhos até evaporar por nossos poros. Daquela que trazemos à consciência e através dela nos desculpamos e a transformamos em palavras de pesar todos os nossos enganos. Momento em que, diante ao outro, conseguimos descer ao tamanho de nossa ignorância e olhar dali, a justa medida, em que estava nossa consciência, comparada com a nossa arrogância.

À medida em que o filme, de como chegamos a esse engano, passa por nós, velozmente, percebemos que os incentivos locais criaram uma espécie de corredor polonês, no qual se determinou (aparentemente) o único caminho a seguir, para supostamente “nos salvar”. Salvar o quê? Salvar do que? Esse é o momento máximo para o teste da arrogância. Seria eu capaz de, continuar no chão simbólico, até que minha consciência se expanda o suficiente e acompanhe toda a infiltração dessas supostas verdades e único caminho?

guerra-e-paz-candido-portinari

CÂNDIDO PORTINARI, Guerra e Paz, 1952 – 1956 Óleo madeira compensada – Sede das Nações Unidas – Nova York – EUA

Uma procuração em branco custa todas as nossas esperanças

Nossos moços e moças pedem mudança políticas e, às vezes, dirigem-se aos mais experientes pedindo opinião sobre.

protesto-brasilia-IMG_4340-620x340

Legisladores: A casa é nossa! Vocês foram contratados como prestadores de serviço.

Quando refletimos sobre nossas respostas percebemos que os desestimulamos de certa forma, ao passar uma noção de complexidade e dos interesses que estão por trás da máquina de poder. Não é essa a intenção.

Há meios e momentos que podem ser otimizados nesse processo, legalmente.

Quer protestar mesmo, QUER MUDAR O SISTEMA, MESMO?  Nos dias de votação, já que somos obrigados, VOTE EM BRANCO, se forem os mesmos.  Se não os elegermos eles não poderão nos governar. Quer que o recado seja sentido lá, no único lugar que eles realmente sentem?, não os eleja. Votamos e que diferença fez?

Nas próximas eleições, planejem, combinem e VOTEM em BRANCO, de forma massiva, pois esses que estão aí não permitirão que o sistema mude. Podemos decidir que nenhum deles possa estar lá legalmente.  A intenção é  trocamos a “procuração em branco” que demos a esse sistema de governo, por representantes que levam à instância maior, as nossas decisões.

Rodrigo diz: http://rodrigolj.wordpress.com/2013/06/25/se-voce-escolher-nao-decidir-voce-ainda-assim-fez-uma-escolha/

Timbre Coletivo diz:  http://youtu.be/ci5KJV_Y-2k

Em nome do amor

As emoções são a essência com a qual o poder se reveste de potência.

Se você é livre, o que faz com a sua liberdade?
Nossas emoções querem uma direção e são capazes de sonhar e concretizar a melhor das decisões.

O mal o bem e mais além

Quer saber mais? — Áudio de Flávio Gikovate

 Leia Flávio Gikovate O Mal, O Bem E Mais Além – Egoístas, Generosos e Justos