Um outro mundo é possível – FSM

Quem viu de perto, quem participou, quem assistiu?
Uma multidão de caras bem diferentes e nenhuma assustadora. Conversar e realmente ser escutado.
Ouvir, de gente tão nova, os planos de suas vidas. Comprometidos consigo, com o outro, com a terra, o ar, a água, o sol e céu. Que gente linda. Que gente limpa. Pacíficos. Manifestados, porém pacíficos. É o paraíso.
Meus filhos, quando pequenos eram exceção. Cuidei para que tivessem uma consciência crítica sobre o que acontecia ao redor e sobre o que chegava até nós, através dos meios de comunicação. Desde pequenos, conheciam colunistas que nos ajudavam a entender a abrangência de um fato, eles eram nosso contraponto.
Cresceram rodeados de livros, revistas, jornais. Cheios de perguntas, que não ficaram sem resposta.
E ali, no Fórum, haviam muitas crianças, adolecentes e jovens adultos, assim… sem guerra na alma.
O outro é você. Se ele perde nós perdemos.
Uma existência consciente de ser uma partícula do universo, exercendo sua função.

Anúncios